Toyota Corolla 2.0 16v Dual VVT-i Flex 2011

Tema en 'Temas de Interés' iniciado por _MaNoLO_206_, 8 Abr 2010.

  1. _MaNoLO_206_

    R Feb '07
    M 209
    A Toyota lança no mercado brasileiro o Corolla 2011 2.0 16V Dual VVT-i Flex - novo motor da família ZR, exclusivamente desenvolvido para o mercado brasileiro, que proporciona ao sedã médio melhor desempenho e excelente economia de combustível.

    Além da introdução do propulsor de dois litros, a Toyota também promoveu alterações na linha Corolla 2011 como um todo, que, a partir de agora, se apresenta da seguinte forma: o modelo topo de linha SE-G passa a se chamar Corolla Altis e vem equipado exclusivamente com o novo motor 2.0 litros e com uma nova transmissão automática de quatro velocidades. O Corolla XEi também estará disponível com os novos motor e o câmbio. A versão GLi continua a oferecer o motor 1.8 16V VVT-i Flex, disponível nas transmissões automática de quatro velocidades e manual de cinco velocidades. O mesmo vale para a versão de entrada XLi. Já a versão XLi 1.6 16V VVT-i será descontinuada.

    Mecânica Online - A grande novidade na linha Corolla é o motor 2.0 litros 16V Dual VVT-i Flex.Trata-se de uma nova família de motores, denominada ZR (os motores 1.8 16V VVT-i Flex pertencem à família ZZ). De construção leve e compacta e com alta rigidez, esse propulsor tem um desenho totalmente novo e adota bloco e cárter de alumínio. A potência máxima é de 153 cv, com álcool, a 5.800 rpm e de 142 cv a 5.600 rpm, com gasolina, enquanto o torque atinge 20,7 kgf.m a 4.800 rpm com álcool e 19,8 kgf.m a 4.000 giros com gasolina. A taxa de compressão é 12,0:1, que otimiza a performance com álcool.

    Para melhor aproveitamento da alta taxa de compressão, o motor 2.0 16V Dual VVT-i Flex da Toyota utiliza velas de irídio do tipo M12, mais finas e com longo alcance, que colaboram para a queima mais eficiente do combustível. Também se fazem presentes no motor componentes até então inéditos na linha Corolla, que minimizam a suscetibilidade à manutenção, como pistões refrigerados a óleo, tuchos hidráulicos e balancins roletados – este último, além de reduzir o atrito no funcionamento do conjunto, contribui para melhora do consumo.

    O desenho da câmara de combustão, com velas na posição central e injeção de combustível na diagonal, dão ao motor 2.0 16V Dual VVT-i Flex do Corolla um maior canal de refrigeração, otimizando o seu funcionamento.

    O grande diferencial desse novo motor da família ZR, no entanto, é a adoção do duplo comando de válvulas variável (Dual VVT-i), inédita em um automóvel nacional. A diferença do Dual VVT-i para o VVT-i empregado no motor 1.8 litro do Corolla é que o comando variável de abertura de válvula se faz presente nas válvulas de admissão e escape da câmara de combustão, enquanto que no VVT-i apenas as válvulas de admissão têm funcionamento inteligente. O resultado também se reflete em melhor desempenho e menor consumo.

    Outros importantes aperfeiçoamentos mecânicos foram implantados no Corolla 2.0 16V Dual VVT-i Flex para melhora do comportamento dinâmico. O ar-condicionado, por exemplo, recebeu um compressor de volume variável, que permite um gerenciamento mais eficiente do sistema e consequente funcionamento linear do equipamento, captando menos energia do motor. O resultado dessa alteração é a melhora no consumo de combustível e do conforto na cabine. Também foi ajustado o sistema da direção elétrica, que ficou com uma resposta mais direta, proporcionando maior esportividade na condução do veículo. As molas da suspensão traseira e dianteira foram recalibradas, deixando o sedã mais firme, sem comprometer o conforto.

    Transmissão - O Corolla 2.0 16V Dual VVT-i Flex é equipado com uma nova transmissão automática de quatro velocidades Shifttronic, com Super ECT (Eletronic Control Transmission) que tem novo desenho e nova construção, relação de marchas adequadas à motorização de dois litros Flex e opção de trocas sequenciais que podem ser feitas na alavanca de câmbio em posição “S” ou por meio de borboletas localizadas atrás do volante, proporcionando uma condução mais esportiva ao motorista.

    A tecnologia Super ECT analisa as condições de uso do veículo (ladeira, subida, trânsito, etc) e, em função disso, seleciona e mantém a marcha mais adequada para a condição encontrada. A atuação do Super ECT ainda evita mudanças desnecessárias de marcha, otimizando o desempenho e reduzindo o nível de emissão de poluentes e o consumo de combustível.

    A partir de agora, a opção do Corolla com câmbio manual de cinco velocidades fica para as versões GLi e XLi.

    Desempenho - O veículo acelera de zero a 100 km/h em 11,6 segundos com álcool e em 11,8 segundos com gasolina. A retomada de 60 km/h a 100 km/h, condição típica de uma condução na estrada, é feita em 7,55 segundos com álcool e em 7,64 segundos com gasolina.

    Já os números apresentados pelo modelo da Toyota quando o assunto é consumo foram 6,17 km/l com álcool e 8,22 km/l com gasolina. Na medição de consumo rodoviário, o Corolla 2.0 obteve médias de 10,17 km/l com álcool e 12,84 km/l com gasolina.

    Os testes realizados seguem o padrão do Instituto Mauá e foram feitos com o ar-condicionado ligado e com duas pessoas a bordo.

    Poucas alterações no design - Esteticamente, o Corolla, nas versões Altis e XEi, recebeu o logo Dual 2.0 VVT-i Flex que identifica a nova motorização. Na versão topo de linha também se vê presente o logo Altis na traseira. As demais versões não sofreram alterações no desenho.

    Equipamentos - A lista de equipamentos da linha Corolla, que contempla gama de quatro versões e dois tipos de motorização, continua a oferecer tudo o que motorista e passageiro precisam para uma vida confortável a bordo, sendo uma das mais completas do segmento.

    Desde a versão de entrada XLi, o Corolla traz, de série, entre outros equipamentos, airbag duplo frontal, direção com assistência elétrica, ar-condicionado com controle manual e filtro de poeira, travas, espelhos retrovisores externos e vidros elétricos (com acionamento por um toque para o motorista), apoio de braço central deslizante, volante de três raios regulável em altura (até 20mm) e profundidade (até 40mm), tomada de 12 volts localizada no console central -dentro do descanso de braços -, luzes de leitura dianteira e traseira, computador de bordo com cinco funções (relógio, consumo médio, consumo instantâneo, autonomia e velocidade média), pára-sol do motorista com espelho e porta-documento, além de comando interno para a abertura do tanque de combustível e porta-malas.

    Destaque na lista de conveniência, também disponível na versão de entrada, para o sistema de som integrado ao painel, com rádio e CD Player, que reproduz arquivos de MP3 e WMA. Nesta versão, quatro alto-falantes de última geração garantem uma acústica perfeita.

    A versão GLi é ainda mais recheada, agregando equipamentos perceptíveis na hora da compra. Traz complementarmente vidros elétricos com acionamento por um toque nas quatro portas, além de travas e retrovisores elétricos. O computador de bordo aqui oferece, ao invés de cinco, seis funções: relógio, temperatura externa, consumo instantâneo, consumo médio, velocidade média e autonomia. O ar-condicionado, além do filtro de poeira, é também automático e digital. Já o volante possui o comando de todos os controles do computador de bordo e do sistema de som, o que garante conveniência e segurança ao motorista. O modelo também trava automaticamente as portas com o veículo em movimento (após 20 km/h). Como itens de segurança, além do airbag duplo frontal há sistema ABS de freios.

    Outros itens importantes compõem a lista do Corolla GLi, como painel de instrumentos com iluminação Optitron (que regula a intensidade das luzes do painel de acordo com a iluminação externa), alarme, fechamento de vidros e abertura do porta-malas com controle na chave, espelho retrovisor externo com recolhimento elétrico e banco traseiro bipartido (60/40) com porta-copo e descansa braço central.

    O Corolla XEi 2.0 16V Dual VVT-i Flex oferece o pacote da versão GLi, acrescido de airbags laterais, acendimento automático dos faróis (assim que o modelo detecta insuficiência na luminosidade externa), luzes repetidoras das setas nos espelhos retrovisores externos, bancos em couro e Cruise Control.

    O Corolla mais requintado é o novíssimo Altis 2.0 16V VVT-i Flex, que agrega os equipamentos das demais versões e traz acabamento interno bege Premium, regulagem elétrica do banco do motorista, sensor de estacionamento, acabamento do painel central das portas em padrão madeira, sensor de chuva, sistema de som que reproduz MP3 e WMA com quatro alto-falantes, dois twiters e capacidade para seis CDs e faróis de xenon com regulagem automática de altura e lavador.

  2. _MaNoLO_206_

    R Feb '07
    M 209
  3. Skywalker Moderator

    R Jun '06
    M 6.396
    buena esa manolo!! excelente topic!! hermoso el corolla!!
  4. kureluque

    R Mar '04
    M 3.618
    muy buen motor, lastima que es tan feo este corolla...
  5. J.6

    R Feb '05
    M 4.714
    :+1:

    6-0 le hace el civic...
  6. Danny Rider

    R Jun '08
    M 2.164
    Y la verdad que su diseño es medio discutible, depende mucho del color (este beige ni ahi luego le ayuda). Eso si, la version S (USA) con un juego de spoilers deportivos, motor 2.4 Dual VVT-i y llantas mas grandes eeeentra.

    Muy buena info Manolo, ahora ya sé la diferencia entre el VVT-i y el Dual VVT-i. Hake Honda i-VTec!!! Je je!

    Adjuntos:

  7. Skywalker Moderator

    R Jun '06
    M 6.396
    a mi me gustó mucho el nuevo rediseño del corolla, mas todavia si es la version S.
  8. Mau

    R Ago '09
    M 92
    sii..la carroceria s es muy lindo a mi personalmente me gusta.. escuche nomas segun los perros que el diesel es lentisimo y tiene problemas de inyeccion.. puede ser cierto eso?
  9. kureluque

    R Mar '04
    M 3.618
    Por supuesto que es discutible, y con el kit S es un poco mas digerible... pero esos faros saltones, la "cintura" alta y la cola medio caida que esta taaaaaaan de moda ahora... no se a donde apunta esta nueva corriente de diseño en Toyota...el New Sensation me gusta mucho mas sinceramente
  10. luis santiago

    R Feb '10
    M 328
    que puta lo que significa vvti???=p
  11. MaxDani77

    R Jul '05
    M 1.038
    Honestamente con el diseño si que deja mucho que desear tanto en la pinta como en el andar, mi hno tiene el 2009 VVT-I pero es una verguenza de patudo, deprimente es demasiado rabia me da.. la muerte es viajar con ese porq re carrosa es.. es Dual VVt-I parece mejor segun lo que lei.. hay que ver andando..
  12. Movement

    R Ene '04
    M 0
    Mi jefa tiene una// 2010.. el Japones de vd.. hermoso es en vivo... realmente a mi en fotos tampoco me gustaba.. pero estar dentro es otra cosa..!!

    PD: mi jefa tiene diesel.. hasta ahora no tuvo problemas.. pero la casa no le recomendo que cargue diesel comun.. talvez por eso los comentarios que tiene problemas de inyeccion. lo perro cualquier cosa le meten..
  13. Danny Rider

    R Jun '08
    M 2.164
    Y si, por que el diesel es common rail (hay que usar diesel premium). Lo malo es que ya no trae turbo, por lo tanto este modelo nuevo es mas patudo que el anterior.
  14. Dr_MaxBenz

    R Feb '07
    M 781
    casada=? soltera=? edad??

    jajaja
  15. encex

    R Jun '09
    M 2.103

    jajajajaja pya'e lo perro!
  16. Powercomander

    R Ene '07
    M 1.170
    :+1:
  17. piojo

    R Abr '09
    M 1.624
    otro level el version americana!! que raro que para esta version no usarosn mas el sistema VVTL-i...

Compartir esta página